6 de outubro de 2010

Serrando.

A quarta-feira foi de corre corre. Se não fosse assim não teria cara de meio de semana. Fiquei no pé dos tucanos.

A cúpula do partido se reuniu em Brasília com aliados. Todos muito otimistas com uma arrancada de José Serra.



Dizem que agora a partida está 0 a 0. O jogo do segundo turno começa, segundo eles, igual pra todo mundo. Os dois candidatos terão o mesmo tempo na propaganda política. O PSDB também sonha - e espera - o apoio do PV de Marina Silva. Nada mais, nada menos que 19 milhões de eleitores, salvo engano.

No discurso, Serra deu uma de Weslian (momento "eu defendo a corrupção) e falou que defendia o aborto. Silêncio na platéia. Ele se deu conta e corrigiu "não digo que sou a favor, sou contra!"

Quase fui esmagada pelos colegas. É isso que acontece quando as coisas não são organizadas. Todo mundo vira bicho.

Pois bem,  Serra é chamado de presidente pelos seus colegas e aliados. Mas ainda falta uma batalha grande.

Por isso demos uma ajudinha pra ele entrar no Palácio do Planalto. Fizemos uma credencial de jornalista para o querido tucano.




Serra, espero que goste do presente!


Bobagens à parte, estou arrumando a mala. Amanhã cedo vou pra Belo Horizonte (belzonti) acompanhar a adversária do Serra. Quinta-feira no pé da Dona Dilma pra ela não ficar com ciúme!


Vai um pão de queijo aí?



Um comentário:

lhngm disse...

A tarefa de Serra é muito árdua!

Tirar 16% de votos da Marina. Praticamente impossível ao meu ver. Os eleitores da "verde" vão se diluir entre a terrorisa e o Mr. Burns.

Acho que minha garrafa de vinho vai ter que esperar mais 4 (ou 8?) anos para ser aberta...